28 de mar de 2017

CODMORSE: banda anuncia entrada de novo baterista


A banda de Heavy Metal CODMORSE, de Itu-SP, anuncia a entrada do baterista Ericson Felipe em seu Line Up. Felipe também é baterista da banda de Heavy Metal Overweight, de Salto-SP.

Em breve a banda irá anunciar as datas de lançamento de seu primeiro E.P "The Coast Of Peace", que será lançado em todas plataformas digitais e também fisicamente.


Para mais informações sobre a banda:

Redes Sociais:

Souncloud:

Assessoria de imprensa:

Fonte: Moth Division

BLACKFORCE: preparando lançamento de novo single, confira teaser


Uma das grandes revelações de 2016 está preparando novidade! A BLACKFORCE acaba de disponibilizar um teaser para um vindouro single.

O teaser está todo envolto em mistérios. A banda não abre o jogo e não sabemos muito sobre o que está por vir. Música nova? Alguma retirada do premiado EP ‘Slaves To Reality’? Sem as respostas, o jeito é prestar atenção no teaser e ver se há alguma “dica”:



A banda nos atualizará sobre o single em breve. Para não perder, dê um “Like” e siga a BLACKFORCE no Facebook: https://www.facebook.com/BlackForceTM


A banda segue também promovendo o EP ‘Slaves to Imagination’, que apresentou um Thrash Metal fincado nas raízes, ao mesmo tempo incorporando a juventude da banda e de seus integrantes. O público aprovou e, na enquete organizada pelo tradicional site HeavynRoll (https://goo.gl/uDRuo5), colocou o disco entre os mais votados nos quesitos: “Melhor EP”, “Melhor Capa” e “Melhor Lyric Video”.

O trabalho está disponível para venda em formato físico, em quantidade limitada, através do link:


Quem preferir também pode comprar diretamente pelo e-mail: blackforcetm@gmail.com

‘Slaves To Reality’, está disponível nas principais plataformas de distribuição e streaming do mundo, confira alguns links:

Google Play: https://goo.gl/URAEAY

Ele também pode ser ouvido de gratuitamente pelo link:



Sites relacionados:

Fonte: Metal Media

PATO JUNKIE: banda adiciona outro guitarrista; conheça o músico



Adaptando-se a um estilo mais pesado já há algum tempo, o mineiro PATO JUNKIE viu a necessidade de colocar mais um guitarrista para deixar as coisas ainda mais pesadas.

Para o lugar, foi convidado o talentoso guitarrista Johnny Pains, que explica sua entrada:

“Conheci a Pato Junkie quando a banda fez um show de divulgação do álbum ‘Doido e Violento’. Sou Guitarrista e ex-membro da banda Folego. Me sinto com uma enorme responsabilidade em fazer parte da Pato Junkie e segurar a guitarra juntamente ao lado do Alan Franklin. O novo álbum que está por vir promete e pretendo aprender muito com esses grandes músicos para expressar da melhor forma os objetivos da banda.”

Agora um quinteto, o PATO JUNKIE continua na preparação de seu novo álbum, ‘The Rag Doll’, e em breve nos apresentará os detalhes deste novo disco.

Para conhecer um pouco do que vem por aí, alguns singles foram disponibilizados, confira:










Sites relacionados:

Fonte: Metal Media

SINAYA: confira novo logo criado por famoso artista internacional



Ao declarar que 2017 seria um ano de grandes novidades para a SINAYA, a banda não estava de brincadeira! Depois de nos contar que está gravando seu álbum e apresentar sua nova baterista, a banda nos mostra seu novo logo.

E a arte foi feito por ninguém menos que um dos maiores renomes do mundo, quando o assunto é logotipos para bandas de metal: o belga Christophe Szpajdel. Que inclusive deixou um recado para as meninas:

“Eu agradeço muito, estava até pensando em um depoimento, porque a Sinaya é uma banda notável, todas mulheres tocando um ótimo e excelente Metal, não temos isso com frequência, então eu considero uma conquista. Obrigado por fazerem esta conquista possível.”


A SINAYA anunciou também a nova dona das baquetas, Cynthia Tsai. Um vídeo mostrando um pouco da incrível performance da baterista foi disponibilizado, assista:



O grupo segue também gravando o aguardado debut, ainda sem título anunciado. A banda está no estúdio Mr Som sob a produção do renomado músico e produtor Marcello Pompeu.


Sites Relacionados:

Fonte: Metal Media

ROMAN ROADS: anunciando segunda banda do cast!




A impulsionadora ROMAN ROADS segue a todo vapor e anuncia a segunda banda do seu rol de artistas: a banda WEAKLESS MACHINE.

Dessa parceria, saiu o vídeo playthrough da música ‘Tarred With the Same Brush’, tocada pelo guitarrista Fernando Cezar e o baixista Gustavo Razia, que pode ser assistido abaixo:



A ROMAN ROADS também será responsável pelo lançamento digital do álbum de estreia da banda: ‘Manipulation’. O debut foi gravado nos estúdios Monostereo e Dry House, com mixagem e masterização feitas no Black Stork Studios. O lançamento digital terá a data anunciada em breve. O material físico será feito de forma independente e será liberado pela banda no dia 31 de março.


Para quem não acompanhou, a ROMAN ROADS – ARTISTS ENABLER nasceu com a proposta de criar possibilidades e direcionamentos aos seus artistas. Parte gravadora, parte prestadora de serviços. Um pouco de produtora, um pouco de incubadora. Não é crowdfunding, não é um selo. É um conjunto, é um todo: é uma “Impulsionadora de Artistas”.

A grande proposta é oferecer um conjunto de serviços de apoio que fortalecerão as bandas em suas jornadas artísticas: assessoria de imprensa com qualidade internacional, produção de conteúdo e gestão de mídias sociais, booking, infraestrutura de produção de áudio e vídeo, contato com prestadores de serviços de alto nível, assessoria de performance de palco e figurino, cursos, workshops e tudo que de alguma maneira agregue e diferencie o artista dentro do concorrido mercado da música. Conheça mais: https://goo.gl/dh2tdh

Já o WEAKLESS MACHINE, recentemente disponibilizou um videoclipe para a faixa ‘Tarred with the Same Brush’, o vídeo foi gravado no Estúdio Black, filmado e editado po Orbit Global Art. Assista:


Links relacionados:

Fonte: Metal Media

MORTIFER RAGE: novo álbum contará com 12 músicas, confira o tracklist



Aproximando-se do lançamento de ‘Fall Of Gods’, novo álbum do MORTIFER RAGE, o grupo nos apresenta mais detalhes.

O disco apresnta 12 faixas e teve o tracklist organizado da seguinte maneira:

01 – Intro
02 – Ethnocentrims
03 – Religious Necrosis
04 – The Hammer
05 – Immolation
06 – Tunisian Storm (Instrumental)
07 – No Masters, No God
08 – Doctrines of Death
09 – Hate, my Offer
10 – Redeption Blade
11 – Genocide of Minds
12 – Sword and Blood


‘Fall Of Gods’ foi gravado no estúdio Maçonaria do Áudio e produzido por André Damien. O material contará com 12 músicas. A arte da capa foi feita pelo artista Marlon Lima, da Darkness Art, e o encarte ficou nas mãos de Marco Tulio Alves.

O lançamento está revisto para abril, pelo selo Impaled Records. Uma amostra de todas as músicas foi liberada, assista:




Links relacionados:

Fonte: Metal Media

FINAL DISASTER: banda fará lançamento de seu novo EP no “Maldita Fest 2”



No dia 15 de Abril acontece a 2ª edição do “Maldita Fest”, na Fofinho Rock Bar (Av. Celso Garcia, 2728, Belenzinho / SP – Próx. ao metrô Belém). O festival foi criado pela banda Maldita do RJ, e nesta edição contará com as bandas FINAL DISASTER, Nim Alegorica, Deathstars (cover) e Mister Superstar (Marylin Manson cover) – além do Maldita, é claro.

Siga a página do evento no Facebook:


Além dos shows haverá a presença dos DJ’s Rodrigo Branco (Locutor/DJ KISS FM), Jackson Fernandes (Libertine & SM Project), Ricardo Andre "Ricardo Wolf" (Angst & The Gothic Night Festival), Fabio Ferrari (Angst & The Gothic Night Festival), Janis Pereira Leite (Angst & The Gothic Night Festival) e Elvis Montlle (Angst & The Gothic Night Festival), Atrações performáticas.


Interessados em cobrir o evento devem enviar e-mail para finaldisasterofficial@gmail.com.

O FINAL DISASTER estará lançando seu novo trabalho, o EP “The Darkest Path”.

Assista o teaser do EP, aqui:



A formação do FINAL DISASTER traz Kito Vallim (vocal), Laura Giorgi (vocal), Daniel Crivello (guitarra), Rodrigo Alves (guitarra), Felipe KBÇA (baixo) e Bruno Garcia (bateria).

Acompanhe o FINAL DISASTER em seus canais oficiais:


VOODOOPRIEST: banda libera clipe da música “Mandu”



Lançado em 2014, o álbum "Mandu" da banda VOODOOPRIEST, acaba de receber mais uma importante divulgação, a faixa título, que representa uma singela homenagem ao guerreiro Mandu, recebe um belíssimo clipe que está sendo promovido pela banda em suas redes sociais.

Vitor Rodrigues, vocalista e um dos fundadores do grupo, nas imagens do clipe, interpreta o índio Mandu, as cenas foram captadas no centro espiritualista Ayahuasqueiro Oca da tripo Xamã em Nazaré Paulista/SP, toda a produção foi feita pela produtora “Torradeira Filmes”.

Confira:



Fonte: Roadie Metal

NERVOSA: show em Jundiaí na próxima sexta



Na próxima sexta (31), a NERVOSA se apresenta no bar Aldeia, em Jundiaí (Rua do Retiro, 279). Além delas se apresenta a banda Infestatio. A casa abre às 21h, e os ingressos custam entre R$20 e R$25.

A vocalista e baixista Fernanda Lira gravou um vídeo onde convida todos para o show:



Para mais informações, acesse a página do evento no Facebook:



Confira as próximas datas da NERVOSA no Brasil:

31/03 – Jundiaí/SP
06/04 – Londrina/PR
08/04 – Maringá/PR
16/04 – Bragança/SP
20/04 – Santos/SP
21/04 – Avaré/SP
29/04 – Recife/PE (Festival Abril Pro Rock)
06/05 – Belo Horizonte/MG
20/05 – Itapetininga/SP
21/05 – Bauru/SP (c/ Warrel Dane)


Para agendamento de shows, entre em contato com a TC7 Produções:


A NERVOSA é formada por Fernanda Lira (baixo e vocal) e Prika Amaral (guitarra) e Luana Dametto (bateria).

Entrevistas/imprensa: lpiantonni@lanciare.com.br

Acompanhe a NERVOSA em seus canais oficiais:


CAFÉ REPÚBLICA: banda lança clipe gravado em pontos turísticos do Rio de Janeiro


A natureza deslumbrante do Estado do Rio de Janeiro é cenário para o clipe “Sand Upon the Wind”, da banda CAFÉ REPÚBLICA. Entre as locações estão a Vista Chinesa, Paineiras, Prainha, Grumari, Alto da Boa Vista, Joatinga, dunas de Cabo Frio, o balneário de São Pedro da Aldeia e uma fazenda em Casimiro de Abreu. A canção é a mais pedida pelos fãs nos shows do grupo e marca o último vídeo gerado a partir do EP “Ludere Occultant”, lançado em 2016.

O videoclipe nasceu da vontade de retratar a diversidade existente em todo o Estado, tentando gerar imagens que despertassem no público as sensações que eles têm ao visitar os locais. “Fomos e tocamos cercados pela natureza em todas as formas quanto possível. Do clarão ao breu, da areia ao verde alucinante. Nos percebemos mínimos diante da plenitude de toda a natureza”, conta o tecladista Anderson Ferreira.

Muito mais do que mostrar a magnitude da natureza fluminense, eles também buscaram ressignificar a infinitude a partir da música. A cautelosa edição insinua uma proximidade entre natureza e músicos, como se os ambientes e as notas se tornassem um só. Algumas imagens também foram feitas no Estúdio Camelo Azul e durante um show, também realizado na cidade do Rio de Janeiro.

A CAFÉ REPÚBLICA foi formada em 2011 por Octavio Peral (voz e guitarra), Anderson Ferreira (teclado e sintetizador), Ygor Big (guitarra), Carlos Juca Sodré (contrabaixo) e Barbanjo Reis (bateria). A banda traz no currículo três EPs lançados, com destaque para o elogiado “Ludere Occultant”, de 2016. O futuro da CAFÉ REPÚBLICA é focado no lançamento de um disco cheio em 2017, que deve se afastar da sonoridade do trabalho anterior. 

Assista “Sand Upon the Wind’: https://youtu.be/LRbowFf3SG8


VILETALE: inspirados em H.P.Lovecraft, banda apresenta o conceito do EP “From the Dephts Ov Mind”


É inegável que o escritor H.P. Lovecraft é uma forte influência a várias bandas de Metal, desde os primórdios do estilo, a escrita e os contos do escritor, é facilmente encontrado em conceitos criados por grandes bandas, um exemplo mais nítido é o Metallica e suas ligações através do guitarrista Kirk Hammet que sempre enfatizou seu vício nos contos e filmes de horror.

Um dos principais personagens criados por H.P. Lovecraft é o demônio Cthulu, facilmente recordado pela maioria dos headbangers, e um dos insipiradores do novo EP da banda catarinense VILETALE, que retrata de forma minuciosa a vida e existência desse demônio nas sete faixas do disco “From the Dephts Ov Mind”, lançado no início de 2017.

Os músicos da VILETALE remetem sua sonoridade e vestimentas ao estilo Horror Metal, voltados ao Death/Black Metal, a banda em seu segundo EP focou na proposta verdadeira que querem apresentar ao público, Terror e Sangue, estudando cada detalhe sobre o icônico mundo do escritor, H.P. Lovecraft, as ideias transpostas nas composições da VILETALE, é trazer essa massa cultural do mundo de Lovecraft, introduzindo outros Deuses que ele criou e ate mesmos outros contos macabros.

Das sete faixas do álbum “From the Dephts Ov Mind”, cinco músicas remetem diretamente sobre os contos de Lovecraft, “Dagon”, “Os Gatos de Ulthar”, “Horror em Dunwich”, “Os Outros”, “Azathoth” e “O despertar de Cthulu” são as inspirações da banda nas obras do escritor para compor o EP, com letras ricas em detalhes, a banda preza pelo processo de criação, no qual o intuito é apresentar uma releitura dos contos do escritor, sob o ponto de vista dos principais personagens das histórias.

O disco “From the Dephts Ov Mind”, está disponível para audição no canal oficial da banda no YouTube, também está confirmado pelos músicos o processo de prensagem do material para o mês de Abril, com sua distribuição programada para Maio de 2017.


Naturais de Blumenau/SC, a banda VILETALE, lançou em 2016 o EP “Initiation”, em menos de oito meses após o primeiro EP, o grupo já possui o segundo álbum disponível para o público, sempre mantendo a raiz do terror como sua principal inspiração, a banda pode ser considerada uma revelação relâmpago no cenário nacional, devido ao seu pouco tempo de existência e tamanha qualidade para criar, compor e liberar seus materiais aos fãs do metal extremo conceitual.



Tracklist:

1. Innsmouth
2. Shattered Existance
3. Reign Upon Ulthar
4. Chant of the Mountain
5. O Espasmo e a Sabedoria
6. Tentacle God
7. Arise, O Guardian

Formação:

Alan Ricardo - Guitarra base
Bruno Jankauskas - Vocal/Guitarra solo
Matheus Lunge - Bateria
Filipe Oliveira - Baixo

Fonte: Roadie Metal

BLACK STAR RIDERS – Heavy Fire (album)


2017
Nacional

Nota: 10,0/10,0

Tracklist

1. Heavy Fire
2. When the Night Comes In
3. Dancing With the Wrong Girl
4. Who Rides the Tiger
5. Cold War Love
6. Testify or Say Goodbye
7. Thinking About You Could Get Me Killed
8. True Blue Kid
9. Ticket to Rise
10. Letting Go Of Me
11. Fade


Banda:


Ricky Warwick - Vocais, guitarras
Scott Gorham - Guitarra solo
Damon Johnson - Guitarra solo, guitarra havaiana, mellotron, backing vocals
Robbie Crane - Baixo
Jimmy DeGrasso - Bateria, percussão


Contatos:

Bandcamp:
Assessoria:

Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Incrível podermos observar, em muitas ocasiões, como algumas espertezas podem render frutos maravilhosos.

No caso, a reunião do THIN LIZZY sem Phill Lynott não poderia gravar algo novo, em respeito ao trabalho de Phill. Mas com canções prontas, o grupo resolveu usar o nome BLACK STAR RIDERS, que herda muito do trabalho do velho THIN LIZZY, mas com personalidade bem própria, que já rendeu dois álbuns excelentes. E “Heavy Fire” é o terceiro disco do grupo, que ganhou versão brasileira pela colaboração entre a Shinigami Records e a Nuclear Blast Brasil.

Óbvio que o Hard Rock clássico com toques bluesy do THIN LIZZY é uma influência enorme para o grupo, uma vez que Scott Goham é um dos membros que mais tempo ficou na banda (de 1974 até que a banda se dissolveu no início dos anos 80). Mas não pensem que o BLACK STAR RIDERS é uma imitação, longe disso. Mesmo porque existem músicos diferentes com backgrounds diferentes, e muito do peso do Metal e mesmo algumas influências de Hard/Glam pontuais (como algumas melodias mais acessíveis e um ou outro refrão empolgante). No fundo, o que o quinteto faz não chega a ser inovador, mas é maravilhoso da mesma forma.

Hora da diversão!

Assim como “The Killer Instinct”, disco anterior do quinteto, “Heavy Fire” foi produzido por Nick Raskulinecz. O disco foi gravado sob a tutela de Nick no Rock Falcon Studio, em Franklin, Tennessee. A mixagem é de Joe Huston, e a masterização foi feita por Paul Logus. Óbvio que querer algo moderno do BSR é algo infantil, já que a sonoridade do quinteto é gordurosa e pesada, mas com a clareza necessária para que sua música seja compreendida e assimilada. A sonoridade ficou bem orgânica, algo bem próximo do que se faz em aparelhos analógicos. 

Já a arte tem aquele toque setentista de primeira, e até bem humorado. E isso é bom, já que a seriedade excessiva no meio anda sendo algo frustrante.

Setentista, mas atual, o trabalho do BSR é absolutamente incrível, cheio de energia e vitalidade. E graças ás melodias de fácil assimilação, as músicas grudam nos ouvidos e não saem mais. Mas ao mesmo tempo, o peso é evidente, mostrando que o grupo veio para ser grande, e mesmo ensinar a muitos como fazer som típico dos anos 70, mas sem copiar o que já foi feito. E para melhorar ainda mais o que se ouve em “Heavy Fire”, temos as participações de Wendy Moten, Gale Mayes e Polly Rhenee nos backing vocals em “When the Night Comes In” e “Ticket to Rise”; Pearl Aday nos backing vocal em “Testify or Say Goodbye”, Fred Mandel no velho Hammond em “Testify or Say Goodbye”, e Nick Raskulinecz no mellotron em “Letting Go Of Me”.

“Heavy Fire” e seu peso avassalador misturado a ótimas melodias e um andamento variado, as acessíveis e maravilhosas “When the Night Comes In” (excelente refrão e vocais de primeira, fora backing vocals muito bem postados) e “Dancing With the Wrong Girl” (esta aqui mostrando duetos de guitarras excelentes, uma das especialidades do finado THIN LIZZY), “Cold War Love” com seu jeito intimista e deliciosamente melodioso (repare como baixo e bateria são peças fundamentais mesmo nos momentos mais amenos), a sedutora “Testify or Say Goodbye” e seus belos arranjos de guitarras (fora os belos backing vocals femininos e presença de um órgão Hammond), o peso do Hard clássico na base rítmica de “Thinking About You Could Get Me Killed” (embora certa influência moderna seja evidente), a sinuosa e com toque de Blues “Ticket to Rise”, e o porradão Hard de “Letting Go Of Me” podem ser considerados os grandes momentos do CD. E a versão nacional ainda conta com um bônus de primeira em “Fade”, uma power ballad com com toques de Country e Southern Rock, mas com ótimos crescendo no refrão (e belos backing vocals mais uma vez).

Falar do BLACK STAR RIDERS é algo sempre prazeroso, logo, comprem suas cópias de “Heavy Fire” e se divirtam!



SOUL INSIDE: disco “No More Silence” disponível para vendas, confira



Sendo alvo de criticas positivas o novo álbum da banda, “Soul Inside”, está disponível para venda em algumas plataformas de distribuição.

A banda que lançou no final de 2017 o disco, “No More Silence”, vem colhendo boas notas em grandes veículos de comunicação, aproveitando a maré positiva, o grupo está disponibilizando o disco físico pela bagatela de R$23,00 já com frete incluso para todo o Brasil.

Para adquirir ao cd “No More Silence”, basta acessar ao site oficial do grupo, ou ir diretamente ao link disponibilizado pela banda no Mercado Livre. O álbum é uma mescla de Death/Thrash que remete o ouvinte a sonoridade dos anos áureos do estilo, palhetadas, riffs diretos, bateria com quebradas e contra tempos, baixo sombrio e vocal urrado, são garantias de muito peso e raiva.


Para adquirir acesse os links abaixo:



Confira abaixo a opinião de alguns veículos de comunicação sobre o álbum “No More Silence”.

Arte Metal: “A música imposta pelo Soul Inside inclusive não soa tão dinâmica e aposta na variação rítmica, tendo andamentos mais ‘marchantes’ e semi-cadenciados, o que mostra ser mais uma característica da banda. As linhas e solos de guitarras trazem influências do Metal tradicional, porém se adaptam à agressividade do Death Metal. (Vitor Hugo Franceschinni): http://blogartemetal.blogspot.com.br/2017/03/soul-inside-no-more-silence.html

Rio Metal Press: “a banda se preocupou em fazer um material de primeira para os ouvintes, não só na parte instrumental, mas também gráfica. O álbum abre com ‘Child Of War’, a sonoridade mostra bem ao que o quarteto se propõe, Thrash/Death Metal moderno e vigoroso. ‘Fight The Despairs’ traz o peso mesclado a uma certa dose de groove, matador. (Pedro Mello): https://riometalpress.com/2017/03/20/soul-inside-no-more-silence/

Whiplash: O trabalho por trás dos botões só fez enriquecer o talento impresso nas composições de "No More Silence". Cada instrumento está bem nítido, o baixo está em evidência e o trabalho de base do guitarrista Beto Siqueira é pesadíssimo, deixando Eduardo Petrini a vontade para despejar solos técnicos, mas dentro do limite do sensato. A cozinha marca de forma precisa e com flexibilidade o ritmo das músicas. Algumas dissonâncias feitas no baixo surpreendem o ouvinte, detalhe que só emoldura os arranjos técnicos. (Bruno Rocha). http://whiplash.net/materias/cds/259495-soulinside.html



Tracklist:
01. Child of War
02. Fight the Despairs
03. Again the Nightmare
04. Life of Lies
05. No More Silence
06. The Killer Inside
07. Unholy Temple
08. Sands of Truth

Formação:

Bruno - Vocal/baixo
Renan - Bateria
Beto - Guitarra base
Eduardo - Guitarra base/solo

Fonte: Roadie Metal

MADBALL: nova data e local de show em São Paulo são divulgados


Após diversas conversas com os músicos do grupo e com a produtora chilena responsável pela vinda do grupo MADBALL à América do Sul, está confirmado pela própria banda em sua página oficial o dia 9 de abril (domingo) como nova data para apresentação do MADBALL em São Paulo. 

Devido a indisponibilidade de agenda do local anterior, o show passará a ser realizado no Tropical Butantã, casa que já acolheu edições anteriores do Honorsounds (Sum 41, Papa Roach, Creed's Scott Stapp e Max & Iggor Cavalera Return to Roots) e que receberá também no mês de abril o show da banda Suicidal Tendencies com Dave Lombardo. 

Participando da 14º edição do projeto Honorsounds, a banda de hardcore nova-iorquina MADBALL fará único show no Brasil com set list especial escolhido pelos fãs em São Paulo. O adiamento ocorreu por conta de problemas de saúde envolvendo a filha do vocalista da banda que explicou o caso aos fãs através de um vídeo. 

O MADBALL retorna ao Brasil para revisitar duas décadas de uma carreira sólida e honrada, tocando os maiores clássicos da banda e divulgando seu último álbum de estúdio, “Hardcore Lives” (2014).

Os ingressos adquiridos para apresentação anterior são válidos normalmente para nova apresentação e não existe nenhuma necessidade de troca do mesmo.

Novos ingressos estão sendo vendidos pelo site oficial da Ticket Brasil, na bilheteria do Tropical Butantã e na loja Consulado do rock sem taxa de conveniência. 


Serviço:
MADBALL em São Paulo
Nova data: 9 de abril (domingo)
Novo local: Tropical Butantã
abertura da casa: 17h00
bandas convidadas: Oponente, Bayside kings e Paura 
Endereço: Av. Valdemar Ferreira, 93 - Butantã, São Paulo - SP
Vendas online: Ticket Brasil - 
INGRESSOS COMPRADOS NO CLUB DO INGRESSO E LOJAS PARCEIRAS SERÃO VÁLIDOS PARA NOVA DATA.
Valores:
Pista Meia - R$ 100,00 
Pista Promo - R$ 120,00 
Pista Inteira - R$ 200,00 
Camarote Meia - R$ 140,00 
Camarote Promo - R$ 160,00 
Camarote Inteira - R$ 280,00​

​SUICIDAL TENDENCIES: confira informações sobre apresentação no Rio de Janeiro


Os ícones do Hardcore californiano ​SUICIDAL TENDENCIES voltam ao Brasil com o baterista Dave Lombardo para três apresentações em suporte ao lançamento de seu novo álbum “World Gone Mad”. O primeiro show acontece no Rio de Janeiro através da plataforma social HonorSounds. O evento está confirmado para o dia 27 de abril (quinta-feira), no Imperator, tradicional centro cultural carioca no Méier a partir das 19h com a participação especial do grupo paulista La Raza na abertura do evento. 

Liderada por Mike Muir a banda vem excursionando com sua nova turnê ao lado de grandes nomes do rock e metal mundial e conta com a participação especial do baterista Dave Lombardo (ex-Slayer) que trouxe ao grupo uma outra roupagem e grande dinâmica no palco. Emocionando assim fãs ao redor do mundo por sua grande fibra moral e técnica.

O HonorSounds é um projeto de comunicação itinerante que oferece para artistas de diferentes nichos a oportunidade de organizar movimentos e apresentações musicais dentro de um espaço mainstream com estrutura e atuação no âmbito social através da ação #corridacontrafome que realiza o sonho dos fãs em se aproximar de seu ídolo e alimenta o crescimento de jovens e adultos com deficiência mental e intelectual através das doações.

Serviço:


​SUICIDAL TENDENCIES no Rio de Janeiro
Quando: 27 de abril (quinta feira)
Abertura da casa: 19:00 horas
Show principal: 21:00 horas
Local: Imperator Centro Cultural João Nogueira
Endereço: Rua Dias da Cruz, 170
Classificação: 16 anos
Venda de ingressos online: 
Ingressos:
2º Lote - Pista - Meia-entrada: R$ 90,00
2º Lote - Pista - Inteira: R$ 180,00
Outras informações: www.honorsounds.com.br

PRONG - X - No Absolutes (álbum)


2016
Nacional

Nota: 10,0/10,0


Tracklist:

1. Ultimate Authority
2. Sense of Ease
3. Without Words
4. Cut and Dry
5. No Absolutes
6. Do Nothing
7. Belief System
8. Soul Sickness
9. In Spite of Hindrances
10. Ice Runs Through My Veins
11. Worth Pursuing
12. With Dignity
13. Universal Law


Banda:


Tommy Victor - Vocais, guitarras
Jason Christopher - Baixo
Art Cruz - Bateria


Contatos:

Bandcamp: 
Assessoria: 

Texto: Marcos “Big Daddy” Garcia


Existem bandas que, conforme envelhecem, ganham o status de “cult”. Isso significa que, embora não sejam sucessos comerciais no mainstream, sempre lançam trabalhos ótimos e marcantes, e muitas delas ajudam a delinear as fronteiras de gêneros do Metal. E um desses é o lendário trio PRONG, de Nova York, que há anos se tornou um gigante dentro do underground. E agora, os fãs brasileiros ganham a possibilidade de ter “X – No Absolutes” (mais recente trabalho da banda) sem pagarem versões importadas, já que a Shinigami Records está lançando o disco por aqui.

Mas o que se pode esperar do disco?

Quem conhece Tommy Victor (guitarrista/vocalista e líder do grupo) sabe que ele não é dado a se repetir, mas sempre leva a mistura de Thrash Metal, Hardcore e Metal Industrial que caracteriza o PRONG a novos patamares. Mas aqui, a banda está um pouquinho mais comportada em termos de experimentalismos, focando mais no lado Thrash/HC de sua música, mas ainda mantendo toques melodiosos ótimos. Ou seja: é um disco bem agressivo (embora existam partes acessíveis aqui e ali, como se ouve em “No Absolutes”), mas ainda cheio de tempos quebrados, vocais melodiosos, riffs brutos, além de uma sessão rítmica sólida e bem trabalhada. E não se preocupem: “X – No Absolutes” continua tão diversificado como qualquer disco deles.

O disco foi produzido pelo próprio Tommy Victor em parceria com Chris Collier (que também fez a mixagem e masterização do disco). O resultado: uma sonoridade limpa que nos permite entender o que a banda está tocando sem problemas, mas mantendo um bom nível de peso e agressividade. O som mais agressivo vem dos tons instrumentais escolhidos (e que encaixaram perfeitamente na proposta musical do trio).

A arte é de Sebastian Rohde, com capa, contracapa e espelho em vermelho e preto, em uma arte bem simples, assim como o interior, o encarte, é preto com letras em branco. Algo bem “old school” e extremamente funcional.

O PRONG sempre se caracterizou por timbres gordurosos nas cordas e toques de groove em sua música híbrida, e eles estão aqui, dando suporte a este discão que é “X – No Absolutes”. Arranjos perfeitos, dinâmica ótima entre vocais e as partes instrumentais, tudo muito bem feito, mas soando bruto e espontâneo.

O décimo disco do grupo nos trás 13 músicas excelentes, sendo os destaques do disco:

A curta e Thrashcore “Ultimate Authority” (incrível como as linhas melódicas são ótimas, além de refrão grudento e riffs extremamente empolgantes), a grundenta e altamente Crossover “Sense of Ease” (outro abuso das guitarras, e mais uma vez, um refrão envolvente), a mais trampada e não tão veloz “Without Words” (reparem como as vocalizações são ótimas, e o refrão mais melodioso, algo costumeiro do grupo), a brutal e de andamento mutante “Cut and Dry” (ótimos arranjos, backing vocals de primeira e um trabalho fantástico de baixo e bateria), o peso-pesado mais melodioso e experimental de “No Absolutes” (sim, aqui a banda mostra um pouco seu lado mais voltado ao Metal Industrial por conta de efeitos eletrônicos pontuais), o peso introspectivo e quase melancólico de “Do Nothing” (o contraste entre os momentos lentos e os outros um pouco mais agressivos é excelente, sem contar que os vocais estão muito versáteis), a modernosa e intensa “Belief System” (com aquele groove pesado e azedo que influenciou a muitos), a sinuosa e cheia de mudanças de ritmos “Soul Sickness” (inclusive com partes muito melodiosas ótimas), a muralha de riffs compacta da rápida “In Spite of Hindrances”, a presença mixada de elementos de HC melodioso em “Ice Runs Through My Veins” (o trabalho do baixo é marcante e bem claro), a porradaria das guitarras em “Worth Pursuing” (que lembra a pegada Thrash Metal mais clássica que o grupo mostra, mas com elementos melodiosos típicos dos anos 90), e a mistura entre introspecção e peso melódico em “With Dignity”. E como de praxe, a versão nacional tem um bônus, “Universal Law”, que é outro típico Thrash Metal old school “Hardcorizado” do jeito que o PRONG sempre fez.

Um disco de primeira linha, e não é à toa que o trio influencia nomes como KORN, DEMON HUNTER e mesmo o NINE INCH NAILS. Aliás, se perceberem, o próprio SEPULTURA andou bebendo nessa instituição de modernidade, peso e bom gosto chamada PRONG.

“X – No Absolutes” vem para mostrar que eles ainda estão com sangue nos olhos, logo, pode comprar sem medo.

EYES OF BEHOLDER: “Time is Now Tour XVII” chega ao Sesc Belenzinho


Ainda celebrando o bem recebido álbum “Time is Now”, lançado em 2014, a banda paulistana de Heavy Metal EYES OF BEHOLDER chega ao famoso Sesc Belenzinho para mais uma superapresentação da turnê “Time is Now Tour XVII”.

O evento, que conta com a ótimo trabalho da L&E Produções, acontecerá no dia 22/04 e marca um dos principais shows do grupo na atual turnê, que se manterá ao longo de 2017 com novidades em seu repertório.

Confira o cartaz do evento:


Link do evento no Facebook para mais informações: https://www.facebook.com/events/389558798092467/

Serviço:
Show: Eyes of Beholder - “Time is Now Tour XVII”
Local: Sesc Belenzinho
Endereço: Rua Padre Adelino, 1000 – Belenzinho – São Paulo/SP
Data: 22/04/2017
Horário: 21h30min
Ingressos: R$ 10,00 (meia entrada), R$ 20,00 (inteira)
Local de venda e retirada de ingressos físicos: Em qualquer unidade do Sesc
Vendas online: www.sescsp.org.br

Como citado no início da matéria, o EYES OF BEHOLDER comemora retrospecto positivo do seu debut álbum “Time is Now”, e Eric Letini, guitarrista da banda, fala um pouco mais sobre o trabalho: 

“‘Time is Now’ lançado em 2014, fora concebido por visões individuais e/ou coletiva de várias destas reflexões, histórias reais na qual, o embate é, o por que, fora nos dados uma vida simples e a transformarmos a mesma em um caos.”

Ouça agora “Time is Now” pelo site oficial da banda: http://www.eyesofbeholder.com.br/media

Você também encontra o álbum nas principais plataformas digitais:

Contato para shows: producoes.le@gmail.com

Sites relacionados: